Após reunião com Seduc, Gabriel diz que é preciso adaptar modelo escolar à nova realidade

Encontro online foi realizado nesta quinta-feira, 23 de abril, pela Comissão de Educação

23/04/2020

Foto: Reprodução

Proposta pelo deputado Gabriel Souza (MDB), a Comissão de Educação realizou nesta quinta-feira, 23 de abril, uma reunião virtual com o secretário estadual de Educação, Faisal Karam. O objetivo da conferência foi obter esclarecimentos sobre as ações e o planejamento da pasta diante da pandemia de Covid-19. Durante mais de três horas, os deputados e a equipe da Seduc debateram sobre o ano letivo dos estudante gaúchos.

Na abertura, o secretário Faisal fez uma breve apresentação onde afirmou que a suspensão das aulas, iniciadas em 19 de março, não tem prazo para terminar. Segundo ele, a atividade escolar deverá ser uma das últimas a ser retomada no Rio Grande do Sul. O titular da Educação disse ainda que irá se reunir na próxima semana com o Sindicato do Ensino Privado no Rio Grande do Sul (Sinepe/RS) e a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) para discutir um plano de retomada sem, contudo, definir datas.

Sobre a reunião, o deputado Gabriel explicou que solicitou ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo, que a mesma fosse realizada em virtude da preocupação com a garantia do ano letivo de mais de 800 mil alunos. “Temos até o momento 19 dias letivos presenciais. Durante esse período que as aulas estão suspensas o conteúdo administrado, na grande maioria, é o mesmo que foi passado nestes poucos dias de aulas presenciais”, contextualizou Souza. E questionou: “se não temos previsão de retorno presencial, como podemos garantir que os estudantes gaúchos mantenham o ensino com qualidade?”.

O diretor Pedagógico da Seduc, Roberval Angelo Furtado, detalhou o que está sendo feito no Estado quanto à metodologia de ensino aplicada. “Temos aulas programadas, onde cada escola utiliza os recursos pedagógicos que tem à disposição. Não é ensino à distância o que está acontecendo na rede estadual”, explicou Furtado. O técnico disse ainda que há muitas dificuldades, como questões de infraestrutura e desigualdade social.

Ao final da conferência, Gabriel afirmou que saiu mais preocupado do que entrou. “Precisamos de um planejamento para que 2020 não seja um ano perdido. Falta uma padronização mínima de ferramentas pedagógicas e de um planejamento de retomada gradual e segura das aulas quando possível”, criticou. O deputado disse ainda que diante da necessária prorrogação da suspensão das aulas, o Estado deve se adequar ao “novo normal”. “É preciso adaptar o modelo escolar para essa nova realidade. Aulas e atividades escolares devem continuar acontecendo à distância e com qualidade”, concluiu.

Uma nova reunião virtual deverá ocorrer na próxima terça-feira, 28 de abril, entre a Comissão e a secretaria de Educação.

Confira aqui a íntegra da videoconferência 

Presentes:

Também participaram do encontro virtual os deputados Ernani Polo, presidente da ALRS; Frederico Antunes, líder do Governo; Sofia Cavendon, presidente da Comissão de Educação, Issur Koch, vice-presidente da Comissão; Fábio Ostermann; Luciana Genro; Luiz Marenco; Franciane Bayer; Tiago Simon; Gaúcho da Geral; Zilá Breitenbach; Edson Brum; Carlos Búrigo; Gerson Burmann; Pepe Vargas; Fran Somensi; Sergio Peres; Ruy Irigaray; Luiz Henrique Viana; Dalciso Oliveira; Dirceu Franciscon; e os representantes Edson Garcia (CPERS), Manoelita Manjabosco (ASSERGS), Rosângela Diel (AOERGS) e Bruno Eizerik ( Sinepe/RS).