Assembleia aprova viabilização de internet para alunos da Uergs

A iniciativa terá custo total de R$ 650 mil e auxiliará 2,4 mil estudantes durante seis meses

09/06/2020

Deputados Gabriel Souza e Ernani Polo receberam o reitor Leonardo Beroldt para conhecer o projeto | Foto: Galileu Oldenburg

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa aprovou, na manhã desta terça-feira, 9 de junho, a viabilização de internet para 2,4 mil estudantes da Uergs (Universidade do Estado do Rio Grande do Sul) que não têm acesso à rede, pelo período de seis meses. Além disso, o Parlamento irá custear contrato da instituição com a Biblioteca Virtual, para que todos os 6 mil alunos possam acessar os 8 mil títulos disponíveis por 36 meses. A iniciativa terá custo total de R$ 650 mil.

O primeiro secretário da Mesa e presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Universidades do RS, deputado Gabriel Souza (MDB), disse que as instituições de ensino superior, apesar de já terem a modalidade de ensino à distância (EAD) regulamentada, também tiveram que se adequar ao novo cenário, fazendo investimentos para atender a demanda dos estudantes e professores.

Sobre a ação da Assembleia, Gabriel lembrou que ela deriva da iniciativa realizada durante o mês de maio que garantiu a internet dos alunos e professores da rede estadual de ensino . “Cabe ao Legislativo, especialmente neste momento de crise, o papel de apoiar e auxiliar os milhares de estudantes para que eles possam permanecer dentro da sala de aula, mesmo que virtualmente”, ressaltou Souza.

Gabriel preside a Frente Parlamentar em Defesa das Universidades do RS | Foto: Joel Vargas

Pelo projeto da universidade, intitulado Uergs Digital – Acessibilidade Tecnológica, cada aluno receberá franquia de dados de 10 GB (Gigabyte) por mês. A capacidade extra de internet permitirá acesso exclusivo a conteúdos educativos por meio de programas pré-definidos, utilizando plataformas como o Google Classroom (Google Classroom) e Moodle. “A solicitação da universidade estadual vem ao encontro das medidas que temos adotado aqui na Assembleia para proporcionar que alunos que não possuem acesso à rede, possam dar continuidade aos seus estudos durante este momento”, destacou o presidente da Assembleia, Ernani Polo.

O reitor da Uergs, Leonardo Beroldt, afirmou que a parceria entre a Assembleia Legislativa e a Uergs para apoio aos projetos Acessibilidade Digital aos Estudantes e Biblioteca Digital irá proporcionar acesso à rede de internet aos estudantes hipossuficientes economicamente e a democratização do acesso a bibliografia para a comunidade acadêmica. “Com isto, o Parlamento Gaúcho reafirma seu compromisso com o desenvolvimento do RS, apostando na educação como caminho”, reconheceu Beroldt.

Outras ações pela educação

Por meio de um esforço conjunto pela economia de recursos, a Assembleia irá viabilizar R$ 5,4 milhões para a Secretaria Estadual da Educação oferecer internet para que 900 mil estudantes e professores da rede estadual de ensino possam participar de aulas virtuais. O acesso será pelo celular de cada usuário. Os repasses mensais serão feitos de junho a dezembro deste ano.

Outra iniciativa do Parlamento gaúcho foi a cedência da grade de programação da TV Assembleia, até outubro, para a exibição de 40 horas de aulas semanais. O canal transmite aulas de reforço para estudantes do Ensino Médio que estão se preparando para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A iniciativa é resultado de um convênio entre a Assembleia e governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação e da TVE.

Com informações: Agência de Notícias AL