Em reunião no MP-RS, grupo discute soluções pra episódio na Lagoa dos Barros

Proliferação de cianobactérias causou manchas azuladas na superfície da água e nas margens da lagoa

13/03/2020

Foto: Juliane Pimentel

As alterações nas águas da Lagoa dos Barros, em Santo Antônio da Patrulha, que, nos últimos 15 dias, apresentaram manchas esverdeadas e azuladas na superfície da água e nas margens da lagoa, foi o tema da audiência realizada nesta sexta-feira, 13 de março, no Ministério Público do Rio Grande do Sul.

A reunião ocorreu após o Departamento do Meio Ambiente de Santo Antônio da Patrulha (DMA) e a Procuradoria Geral do Município (PGM) encaminharem à Fepam e ao MP-RS pedido para suspensão da operação de Estação de Tratamento de Efluentes da Corsan, em Osório.

 

Após as manifestações do Fepam, MP-RS, Corsan e Sema, ficou definido que a Fepam irá encaminhar ao MP na próxima semana o resultados das vistorias e fiscalizações já realizadas em duas ocasiões pelos técnicos da Fepam e o resultado final da análise da água. Os primeiros resultados concluíram que o problema foi ocasionado por múltiplos fatores, intensificado pela condição climática com intensa restrição hídrica.

Ainda que a coloração esverdeada não tenha como fator exclusivo a liberação de efluentes da ETE da Corsan, em colaboração a Companhia se comprometeu a estudar a possibilidade de reduzir a emissão de forma a minimizar os efeitos da floração. Uma reunião entre a Sema e os prefeitos da região está marcada para acontecer na próxima semana. Também ficou definido que após a entrega das informações da Fepam e da Corsan, o MP irá propor uma audiência de conciliação com o juiz responsável pelo caso.

O deputado Gabriel Souza, que integra a Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, participou da reunião e destacou a importância da união dos esforços para encontrar uma solução ao impasse. “É fundamental garantirmos o equilíbrio ambiental e a saúde pública da população. Por isso, estamos tratando o episódio com todo o rigor técnico necessário“, disse Gabriel.

COMPARTILHE: