Gabriel assume a presidência e defende Assembleia moderna e digital

Deputado reforçou que sua gestão estará conectada com o século XXI e com as necessidades da sociedade atual

03/02/2021

Com presença de convidados presencial e virtualmente, Gabriel Souza assume a presidência da Assembleia Legislativa gaúcha | Foto: Joel Vargas

O deputado Gabriel Souza (MDB) tomou posse como presidente do Parlamento gaúcho nesta quarta-feira, 3 de fevereiro, em cerimônia realizada no Plenário 20 de Setembro. Pela primeira vez na história da Assembleia Legislativa, a sessão ocorreu em formato híbrido  – com participação de público e transmitida pela internet, com plateia virtual. O ato, seguindo protocolos sanitários e limites de ocupação, contou com a presença do governador Eduardo Leite, entre outras autoridades e deputados. Após a solenidade, Gabriel concedeu coletiva de imprensa aos jornalistas também de forma híbrida e, na sequência, recebeu os cumprimentos de familiares e amigos.

O presidente eleito iniciou seu discurso falando sobre representatividade, principal atribuição do Parlamento junto à sociedade. “O Parlamento é a casa do povo, pois o povo está sentado no plenário, através de seus representantes” disse ele, dando ênfase para as reais necessidades da população no contexto. “O povo quer e precisa ser representado. Mas quer que seja de verdade, no seu tempo, com a sua velocidade, com as suas dores, com o seu olhar. Não no tempo das instituições encasteladas, dos políticos isolados, das redomas corporativas, das ideologias cegas ou das burocracias mofadas”, destacou, citando ainda contrato social do filósofo Jean-Jacques Rousseau, que descreve a soberania da sociedade diante das decisões coletivas.

Internamente, Gabriel pretende planejar uma nova estrutura organizacional da Casa. Na prática, significa oferecer soluções às demandas do povo gaúcho utilizando cada vez mais plataformas de comunicação digital, a tecnologia da informação e as experiências de inovação. “Não será algo, por óbvio, para resolvermos em um ano, mas a resposta para esse desafio começa com uma atualização mais concreta e profunda das formas que o Parlamento tem de representar a sociedade. A Assembleia Legislativa precisa incorporar um DNA digital em sua cultura e em suas práticas”, explicou.

Governador Eduardo Leite também prestigiou a cerimônia de posse

A gestão conectada, aliás, tem como foco a participação das pessoas nas decisões da Casa, com novas propostas para repensar as entregas para o Estado. Para tanto, Gabriel propõe ampliar a presença no digital. “Vamos abrir novos meios de comunicação e participação da comunidade. Para isso, vamos propor uma reforma regimental. Nossas sessões devem ser mais convidativas e nossa Casa pode e deve ser ainda mais aberta e transparente”, afirmou.

A pandemia de coronavírus segue na pauta prioritária da presidência. Gabriel ressaltou a urgência em seguir buscando a preservação da vida dos gaúchos sem prejudicar a economia e sem fechar vagas de emprego, mas sem desrespeitar as regras sanitárias. O deputado usou seu espaço de fala para pedir um minuto de silêncio em respeito as mais de 10 mil vítimas da Covid-19 no Rio Grande do Sul. Também homenageou os profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate à pandemia, bem como os pesquisadores. “Desde já, em nome da Assembleia Legislativa, me coloco inteiramente à disposição do governador para colaborar no processo de obtenção das doses de vacina e de imunização dos gaúchos. Essa não é apenas a prioridade número um dessa Casa e do seu governo, mas também de toda a humanidade”, reforçou o presidente.

Clique aqui e confira o discurso na íntegra

Mesa Diretora

Além de Gabriel Souza, foram eleitos para a Mesa Diretora os deputados Kelly Moraes (PTB), como 1ª vice-presidente; Luiz Marenco (PDT), 2º vice-presidente; Valdeci Oliveira (PT), 1º secretário; Ernani Polo (PP), 2º secretário; Franciane Bayer (PSB), 3ª secretária; e Zilá Breitenbach (PSDB), 4ª secretária. Os suplentes de secretário serão os deputados Patricia Alba (MDB), Airton Lima (PL), Sergio Peres (Republicanos) e Jeferson Fernandes (PT).

Presenças

Estiveram presentes na sessão solene o governador Eduardo Leite, os ex-governadores José Ivo Sartori e Germano Rigotto, o representante da Câmara dos Deputados, deputado federal Alceu Moreira, o vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, Voltaire de Lima Moraes, o presidente do Conselho de Relações Institucionais do Tribunal de Justiça, Francisco José Moesch, o procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, o defensor público-geral, Antônio Flávio de Oliveira, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, o presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereador Marcio Bins Ely, o comandante militar do Sul, general de Exército Valério Stumpf Trindade, o comandante do 5º Distrito Naval, vice-almirante Henrique Baptista de Souza, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador André Villarinho, o vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, Francisco Rossal de Araújo, o procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, e o presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Estilac Xavier, entre outras autoridades.

Biografia

Do Litoral Norte do Rio Grande do Sul, Gabriel Vieira de Souza nasceu em 2 de janeiro de 1984, na cidade de Tramandaí. É casado com a professora Talise e pai da Dora.

Sua vida partidária foi ativa desde a adolescência: líder estudantil, presidente da Juventude do MDB-RS, presidente da Juventude Nacional do partido e integrante do Conselho Nacional de Juventude do Governo Federal. Gabriel também foi secretário de Planejamento da sua cidade, Tramandaí, durante o governo Edegar Rapaki.

Médico veterinário, empresário, pós-graduado em Gestão Pública e mestre em Direito Empresarial e Cidadania, Gabriel divide seus dias entre a Assembleia Legislativa, o seu consultório veterinário e os municípios do nosso Estado.

Em seu primeiro ano de mandato como deputado estadual, Gabriel Souza foi líder da bancada emedebista e presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Entre junho de 2016 e dezembro de 2018, tornou-se um dos mais jovens a assumir o cargo de líder do Governo no RS, durante a gestão de José Ivo Sartori.

Na última eleição, em 2018, foi o deputado mais votado do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), recebendo 52.953 votos para dar continuidade em seu mandato na Assembleia Legislativa. O parlamentar carrega como principais bandeiras: o apoio ao produtor rural, a defesa da causa animal, o desenvolvimento regional e o Estado necessário.

Posse da Mesa Diretora 2021 – Sessão Solene

Posse da Mesa Diretora 2021 – Entrevista Coletiva

Posse da Mesa Diretora 2021 – Recepção aos convidados

COMPARTILHE: