Gabriel critica política fiscal dos governos petistas

Manifestação ocorreu durante debate na Rádio Bandeirantes

18/04/2019

Foto: Marluci Stein

Durante a sua participação no programa 90 Minutos, da Rádio Bandeirantes, na última quarta-feira (17), o deputado estadual Gabriel Souza criticou a política fiscal adotada pelos governos petistas. “O PT defende a expansão do gasto público e o aumento da despesa acima da receita, numa política neo keynesiana“, explicou.

John Maynard Keynes, economista britânico do século XIX, defendia uma política econômica intervencionista, em que os governos deveriam usar medidas fiscais e monetárias para mitigar os efeitos adversos dos ciclos econômicos como a recessão e a depressão. “Neste modelo, o endividamento do Estado estaria diretamente ligado ao crescimento do mesmo”, resume Gabriel.

Relembrando a política fiscal dos governos Lula e Dilma, que administraram o Brasil entre 2003 e 2014, o deputado afirmou que o PT só não criou déficit quando o ex-presidente Lula aproveitou a estabilidade econômica criada pelo Plano Real. “Apesar de ter votado contra [o plano], Lula manteve Henrique Meirelles no Banco Central e prosseguiu com a política econômica do governo Fernando Henrique Cardoso”, pontuou.

Segundo Gabriel, a partir de 2011, com o Governo Dilma, tem início uma nova matriz econômica, baseada em cinco pilares: política fiscal expansionista, juros baixos, crédito barato fornecido por bancos estatais, câmbio desvalorizado e aumento das tarifas de importação para estimular a indústria nacional. “Mais uma vez o PT deliberadamente tem a despesa maior que a receita. O resultado é o desastre completo desta política”, criticou.

Participaram do debate, mediado pelo jornalista André Machado, os deputados Pepe Vargas e Luiz Fernando Mainardi e secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos.

COMPARTILHE: