Seguro-defeso a pescadores é tema de audiência no INSS, em Brasília

20/02/2019

Parlamentares se reuniram com diretoria do órgão para tratar do pagamento do benefício | Foto: Juliane Pimentel

Na manhã desta quarta-feira, 20 de fevereiro, o deputado federal Alceu Moreira e o deputado estadual Gabriel Souza estiveram reunidos com o presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Ricardo Vieira, para tratar do pagamento do seguro-defeso aos pescadores artesanais do Rio Grande do Sul. O benefício, que equivale a um salário mínimo, é concedido aos profissionais no período em que eles ficam impedidos de pescar em razão da necessidade de preservação das espécies. No Litoral Norte gaúcho, este período vai de novembro a janeiro.

Até o momento, mais de 2500 pescadores já receberam o Seguro e ainda há cerca de 3 mil profissionais aguardando o benefício. De acordo com a diretoria do INSS, a partir deste ano o pagamento está sendo automatizado pelo sistema – o que gerou inconsistência no cadastros dos beneficiários. “Estamos aqui justamente para entender os motivos que levaram ao atraso e buscar orientações de como os pescadores devem proceder para se regularizarem e receberem o benefício”, explicou Gabriel.

A previsão do INSS é realizar o pagamento a um terço destes 3 mil pescadores até o final da próxima semana. Os demais, devido a algum tipo de inconsistência no cadastro, terão seus cadastros atualizados manualmente. “Os pescadores que ainda não receberam devem procurar suas colônias de pescadores ou entrar em contato pelo telefone 135 para agilizar este processo”, orientou o presidente Vieira.

O deputado federal Alceu Moreira, que solicitou a audiência, reforçou a importância deste benefício aos pescadores e suas famílias – que têm a pesca como única fonte de renda. “Fizemos aqui uma reunião muito produtiva, obtendo informações importantes que serão repassadas aos pescadores. Esperamos que a partir disso a situação normalize e os beneficiários recebam o seguro-defeso”, finalizou Moreira.

COMPARTILHE: